Categorias: Decoração

6 dicas infalíveis para aplicar adesivo de parede

Olá!

Você já aplicou adesivo na parede? Se sim, sinto muito pelo seu sofrimento hahaha. Se ainda não, então este post foi feito especialmente pra você.

Muitas coisas não são ditas quando estamos escolhendo um adesivo pela internet. Às vezes nem incluem na compra a espátula como brinde (que é o básico do básico). Então, quando for comprar, preste atenção nisso.

O fato é que só colocam um vídeo dinâmico em que a mocinha aplica o adesivo de maneira rápida e prática. Mas que as coisas não são bem assim. E se você estiver de TPM ou com roupas desconfortáveis, vai por mim…. deixe pra instalar depois. Você pode colocar tudo a perder nessas condições e aí não diga que eu não avisei. Praga de blogueira é osso!

Não é pra lhe desestimular que cito todos os problemas, mas sim pra prevenir. Até mesmo porque eu sou a fã número 1 de adesivos e papeis de parede. Sofro de “abusus excessivus” (nome científico dado àquele que sofre da síndrome de abusar facilmente das coisas na casa hahaha) e os adesivos me ajudam a mudar a cara da casa com pouco investimento.

Não coloquei fotos explicando porque o vídeo já fala tudo, ok? Cito somente o necessário aqui.

Você vai precisar de:

  • espátula
  • tesoura
  • fita adesiva
  • estilete
  • agulha de costura

Além do vídeo explicativo que fiz com muito carinho e apreço (se liga na chantagem!), vou deixar as lições básicas pra instalação do adesivo.

copy-of-6-dicas-infaliveis-para-aplicar-adesivo-de-parede-1

Alguns sites onde já comprei adesivos de parede e recomendo:

www.grudado.com

www.donacereja.com.br

www.papeleparede.com.br

www.papelnaparede.com.br

www.papeldecor.com.br

Se você gostou deste post, compartilhe nas suas mídias sociais e com seus amigos.
Não esqueça de seguir o blog Artista de Plantão nas Mídias Sociais.
E já sabe: comenta aqui ou lá no meu canal no Youtube (clique AQUI pra se inscrever) pra dar ideias e me ajudar a fazer posts interessantes.
Beleza? Tô esperando ;D

Por:
Passei muito tempo da minha vida querendo entender quem eu era, pois fazia muitas coisas diferentes e aparentemente desconexas. Hoje, sou bancária, bailarina, atriz (nas horas vagas), gosto de pintar, cozinhar, fazer scrap e artes manuais em geral, sou mãe, esposa e cristã. Coisas que se entendem entre si, pois esta sou eu. Espero que esse cantinho virtual seja um espaço agradável, como o aroma refrescante do orvalho da manhã ou o cheirinho peculiar do café novinho no fim de tarde. Seja bem vindo(a)! Entre e sinta-se em casa.

Técnicas de pintura, pátina, aplicação de tecido e stencil nos móveis

Hoje vim falar de um assunto que estava agendado desde o dia dos pais. É que me deu a louca de querer organizar algumas coisas aqui em casa, entre elas a necessidade de arrumar o quarto de hóspedes e dar um jeito na área de serviço. Tive um empurrãozinho bom danado quando a enxurrada goteira na torneira da máquina de lavar detonou o armário de MDF da área de serviço. Lembra dele aqui? Sei que era uma gracinha, mas o raio do MDF não funciona em áreas molhadas. Mas, quando o dinheiro é curto e a disposição longa, escolhemos opções sustentáveis e criativas. Pesquisei em lojas de velharias móveis que pudessem ser restaurados por muá. Achei uma antiga cristaleira – que pedi que os vidros fossem trocados por madeira – e um velho armário de cozinha. Ah, o dindin ainda deu pra comprar uma banqueta velha e um cabideiro das antigas.
armários
cabideiro
Gente, amei! Tudinho deu R$ 1.300,00 (levando em consideração que só a cristaleira antiga saiu por R$ 750,00, coisa fina!). Feliz da vida e doidinha pra lixar, voltei pra casa e fui pesquisar cores e tecidos pra compor os ambientes. Então, vamos por partes:

Cristaleira-que-virou-armário-do-quarto-de-hóspedes:

Primeiro, isolei as partes que não deverão ser pintadas no momento. Queria fazer um pátina bem rústico, e por isso optei por usar a vela pra me ajudar. Fazendo linhas verticais, passei vela na madeira já devidamente lixada.
pátina
Depois, passei duas demãos da tinta escolhida – mares do sul, da Coral. Após esperar secar por 1 hora, lixei a peça no mesmo sentido com lixa número 100. Como na base havia parafina em algumas partes, nestas a tinta saía facilmente. Entendeu agora o porquê da vela?
livro-6

Na lateral, optei por fazer uma espécie de stencil improvisado. Pra isso, busquei na internet uma imagem interessante pra peça. Desenho encontrado, hora de tentar reproduzir o mesmo vaso num papel vegetal. Fiz um desenho de flor em outra folha. Peguei uma esponja de cozinha e cortei em cubinhos pra que pudesse pintar o móvel com tinta diluída em um pouco d’água.

untitled-design-8
Utilizei borboletas em alto relevo que já tinha em casa pra compor a figura. Nunca pensei que o improviso desse tão certo! Kkkk  No final, o stencil ficou assim:
untitled-design-9

Pintei as almofadas das portas do armário, mas não gostei do efeito. Ficou brigando com os mares do sul. haha. Daí resolvi improvisar de novo e criar um papel de parede com o tecido de poá que tinha guardado.

untitled-design-11
Com a ajuda de um rolo, passei cola branca diluída em água (1 parte de cada) e esperei que secasse só um pouco. Apliquei o tecido e retirei depois as rugas e bolhas com uma espátula. Depois do tecido já seco, cortei as laterais com estilete e pronto. Ficou assim:
untitled-design-12
Detalhe pro cabideiro também pintado
Aproveitando a tinta de nome poético, observei a parede de frente do quarto que clamava por uma cor. Pedido atendido!
untitled-design-13
untitled-design-14
Lembra da banqueta que mencionei no início? Olhe como ela ficou! É pena eu não ter tirado a foto do antes. Bom, assim teve fim a saga de um depósito quarto de hóspedes esculhambado. Aleluia! Mas, não terminou por aí. Respira fundo que ainda tem o armário da área de serviço. Mas, antes de mostrá-la, queria explicar onde tudo começou….

Mini-ateliê-fofo-da-minha-vida:

Era uma vez uma menina que queria muito um lugarzinho pra guardar suas tralhas artísticas. – Quem dera eu tivesse um atelier pra chamar de meu!, ela pensava. Mas, não havia possibilidade espacial em sua casa pra que seu sonho pudesse ser realizado. – Pensa, pensa, pensa!, dizia ela, com ar de desesperança e olhar distante (fala a verdade, sou ou não sou boa em melodrama?). Até que….eureca!!! Ou melhor, pirlimpimpim!!!!! Surgiu a ideia de ter um móvel com expositor que pudesse caber na área de serviço. E dessa vez nada de MDF, hein? Madeira da boa pra suportar os respingos da pia e que tivesse prateleiras pra que as tralhas ficassem expostas…e que tivesse um ar meio de casa da vovó de antigamente….mas que não perdesse o tom festivo de alguém que ama as artes… Hein?
Achei o que queria no mesmo “vuco-vuco” que a cristaleira, ó que sorte. Só que tive que pedir pra diminuir um pouco o móvel para caber no espaço da área de serviço. Serviço feito, mãos à obra!
Bem, eu sabia que queria uma cor azul, já que nunca uso azul nos elementos decorativos e queria variar. Também pensei que ficaria legal se eu colocasse um papel de parede ao fundo das prateleiras. Mas depois pensei que, já que iria expor minhas tralhas artísticas, elas ficariam “brigando com o pano de fundo”. Ainda bem que lembrei disso!
untitled-design-16
As gavetas são de cor diferente do restante do móvel porque as originais não existiam mais. Daí a ideia: colar algum elemento diferente nelas. Lembrei do patchwork adesivo que a Thalita fez na Casa De Colorir dela e utilizei o arquivo que ela disponibilizou pra baixar. Também peguei outras figuras quadradas na net e mandei pra impressão em papel adesivado e envernizado (tem outro nome pra isso, mas não me lembro agora). Então, o móvel ficou assim:
untitled-design-15
Então é isso! Espero que tenha gostado da nova mobília, porque eu AMEI!
Por:
Passei muito tempo da minha vida querendo entender quem eu era, pois fazia muitas coisas diferentes e aparentemente desconexas. Hoje, sou bancária, bailarina, atriz (nas horas vagas), gosto de pintar, cozinhar, fazer scrap e artes manuais em geral, sou mãe, esposa e cristã. Coisas que se entendem entre si, pois esta sou eu. Espero que esse cantinho virtual seja um espaço agradável, como o aroma refrescante do orvalho da manhã ou o cheirinho peculiar do café novinho no fim de tarde. Seja bem vindo(a)! Entre e sinta-se em casa.

Era uma vez… uma almofada sem costura

almofada sem costura

Rá! É isso mesmo! Almofada sem costura pra alegrar o coraçãozinho aqui desta boba que vos fala e que é louca pra aprender a costurar, mas morre de medo de aprender e não querer fazer outra coisa na vida. É sério! Já ensaiei várias vezes comprar uma máquina pela net e, na hora de finalizar a compra….desisto! Penso que ainda não estou preparada pra ela….

Mas, nesses dias de navegação, descobri o site da Thalita – dona da Casa de Colorir – e que é uma fofa. Apaixonada por suas ideias, cascaviei o blog quase todo e dei de frente com a postagem sobre a almofada sem costura. Não deu pra conter o êxtase e tratei logo de comprar a super cola de pano que ela indica.

A placa de MDF é uma história à parte porque foi guardada por mais de um ano só aguardando a utilidade que um dia poderia ter. Então, casou Tomé com Bebé e resolvi fazer a bendita a almofada com a possibilidade de virar uma bandeja. Ideia sensacional essa da Thalita, não? O tutorial eu não fiz porque já tem o dela prontinho, lindo e maravilhoso. Portanto, passa !
almofada sem costuraA almofada-bandeja virou presente da professora da minha filhota. Aline, que se intitula a professora mais linda do Universo (brincadeirinha com seus alunos), merecia a almofadinha mais linda daqui de casa, né não? E agora que fui nomeada uma costureira sem linha (literalmente, ok?), os paninhos daqui de casa que se cuidem. Rá-rá-rá-rá-rá (leia-se “risada de bruxa”)!!!!

almofada sem costura
Até mais!
Por:
Passei muito tempo da minha vida querendo entender quem eu era, pois fazia muitas coisas diferentes e aparentemente desconexas. Hoje, sou bancária, bailarina, atriz (nas horas vagas), gosto de pintar, cozinhar, fazer scrap e artes manuais em geral, sou mãe, esposa e cristã. Coisas que se entendem entre si, pois esta sou eu. Espero que esse cantinho virtual seja um espaço agradável, como o aroma refrescante do orvalho da manhã ou o cheirinho peculiar do café novinho no fim de tarde. Seja bem vindo(a)! Entre e sinta-se em casa.

Como fazer uma árvore de Natal fofa, sustentável e divertida

arvore de natal
Olaá!
Pelo que tenho visto no reader, constatei que não sou a única enlouquecida por concluir a decoração para o Natal. É verdade que se trata da época mais emocionante e fantástica do ano. Tempo de se confraternizar, de rever os erros e procurar acertar, tempo de comemorar o nascimento Daquele que deu a vida por TODOS nós. Por isso mesmo é que eu fujo dos elementos que tentam “embassar” a razão pela qual comemoramos o Natal. Aqui em casa Papai Noel não é bem-vindo (perdoem-me a grosseria), bem como suas renas saltitantes ou os duendes. Presenteamos uns aos outros, sim! Armamos a árvore de Natal, sim! Ornamentamos a nossa casa com pisca-pisca, sim! Mas tudo com bom senso.
Esse ano eu resolvi inovar a decoração daqui de casa com elementos alegres, formas geométricas diferentes que nos lembra que temos um Pai Celestial criativo, que criou todas as coisas (inclusive as formas, né?). Também inclui na decoração uns animais e um anjinho.
Compartilho, entre outras coisas, a ideia das bolas da árvore de Natal feitas com papietagem (que é a combinação de cola com papel picado). Primeiro, pica-se o papel (não vale usar tesoura, pois isso prejudica a fixação das pontas do papel). Faça uma mistura de cola (gosto da cascorez) com água, na proporção de um para um. Encha um balão de festa até a medida que desejar e prenda-o. Comece passando a mistura de cola com a ajuda de um pincel de cerdas longas. Aplique uma camada de papel. Repita a aplicação da cola e do papel por mais duas vezes. Leve o balão para secar ao sol, pendurado em algum lugar (usei o varal) de um dia para o outro.
papietagem
Depois disso, passe uma demão de tinta acrílica branca (própria para artesanato) e deixe secar por cerca de 2 horas. Agora é só usar a criatividade e pintar como quiser. Eu apliquei lantejoulas em umas, brilho em outras, pintei em formatos diferentes. Crie você também!
Depois de tudo (quase) pronto, chegou a hora de estourar o balão. Para isso, basta puxar a válvula do balão que ficou do lado de fora. Para que a bola natalina fique suspensa, será necessário criar um pêndulo que a sustente.

Peque uma fita ou corda encerada, faça um nó na ponta e insira um palito de fósforo grande. Daí é só enfiar o palito dentro da bola e puxar em seguida. A corda não vai se soltar.

papietagem

papietagem

Pensei muito sobre como seria a nossa árvore. Já estava cansada de árvore rústica feita com cipó e também não queria um pinheiro (não esse ano, mas quem sabe no próximo!). Então, resolvemos catar arbustos secos no matagal que existe em frente à nossa casa (veja o post aqui). Pintei-o todo de branco.
Uma dica: tentei usar spray, mas rendeu muito pouco e nem ficou com o branco que eu desejava. Acabei usando tinta acrílica branca diluída em um pouco d’água.
arvore de natal
Para servir como base, reaproveitei uma lata de tinta que pairava em meu quintal. Pintei com spray azul próprio para metais e ficou com um acabamento lindo!
Para compor a árvore – como já mencionei – fiz figuras geométricas com a minha Cricut, com o cartucho “Accent Essencials”.
arvore de natal
Para dar um alto relevo, cortei papelão no mesmo tamanho e colei os desenhos na frente e no verso. Se você está se lamentando porque gostou do efeito e não tem uma Cricut, não desanime. Usando o papelão já cortado no tamanho que quer, dê uma demão de tinta acrílica branca, espere secar e depois pinte com quiser. Fiz uns assim e deu muito certo! Sugiro até comprar uma cola alto relevo na cor desejada (usei preta e branca) para dar um acabamento mais bonito.
Enfim, fiz um bocado de tags e prendi com corda encerada.
Para dar mais alegria à árvore, fiz lacinhos com vários tons de fitas e usei os pássaros e pérolas do aniversário de Samara. Ah, também cortei diversos tipos e cores de folhas (de árvore) na Cricut, que representam as quatro estações do ano e o encerramento de mais um ciclo da vida. E não é assim?
arvore de natal
Pus a árvore no lobby, que é um lugar de trânsito e subutilizado. Além do mais, é a entrada da casa…e ver uma árvore alegre dessas logo na entrada já dá um ânimo diferente. Vocês não concordam? Quem concorda, comenta aqui. Quem não concorda, também comenta pra não perder a viagem. hahaha
Beijos e até a próxima!
Por:
Passei muito tempo da minha vida querendo entender quem eu era, pois fazia muitas coisas diferentes e aparentemente desconexas. Hoje, sou bancária, bailarina, atriz (nas horas vagas), gosto de pintar, cozinhar, fazer scrap e artes manuais em geral, sou mãe, esposa e cristã. Coisas que se entendem entre si, pois esta sou eu. Espero que esse cantinho virtual seja um espaço agradável, como o aroma refrescante do orvalho da manhã ou o cheirinho peculiar do café novinho no fim de tarde. Seja bem vindo(a)! Entre e sinta-se em casa.