Árvores de Natal: faça a sua você mesma (com economia) e encante!

Olá!
Este ano eu andava cansada demais pra pensar em preparativos e decoração natalina. O excesso de atividades conseguiu roubar de mim a criatividade e motivação necessárias ao feito. Às vésperas do Natal e eu sem tempo até de comprar os acessórios de que precisava pra construir a minha árvore de Natal.
Mas aí lembrei do aniversariante – que é a razão maior de toda essa comemoração de fim de ano – e do alto preço que Ele pagou por minha vida (e pela sua). Seu sofrimento foi inigualavelmente maior do que minha indisposição e cansaço fatigante. Então eu disse: – Tá bom, Jesus, o Senhor merece o melhor de mim até quando eu acho que não tenho nada pra oferecer. É verdade!
Cheguei a última sexta em casa sem nenhum material em vista, mas com vontade grande de fazer algo bem bonito. Primeiro, tratei de fazer uma árvore pequena para compor a mesa de Natal. Peguei uma cartolina e fiz dois cones, um dentro do outro, pra sustentar melhor o que pretendia fazer. Recortei quadradinhos de tecidos que já tinha em casa, sempre nas cores vermelha, verde e branca. Colei tudo com cola branca e ajuda imprescindível de um pincel. Para finalizar, lacinhos colados com cola quente e dois botões em formato de coração (colados verso com verso) no topo em lugar da estrela (que eu não tinha), representando o grande amor de Deus. Encaixei a árvore num castiçal velho guardado e este dentro de um balde cheio de sal grosso. Voilá!!! Eis que uma árvore nasceu!

árvore Natal em vaso

Neste momento, maridão me chamou pra dormir, cuidando da minha saúde física e mental. Eu disse que precisava de mais um tempinho pra concluir o que queria. Só dessa vez….rsrsrsrsrs
untitled-design-4
Aí começou a luta de engenharia pra construir uma árvore suspensa. Já havia visto uma ideia parecida na net, mas precisava de algo como um bambolê. Também não poderia ser nada pesado, como esta luminária rústica que comprei pra fazer uma estátua de papel maché. Frustrada, já ia desistindo quando abri o armário do meu mini-ateliê e vi as palhas que tirei de umas cestinhas e havia guardado para “eventual” necessidade.
Pausa para a conclusão do raciocínio: não tenho o hábito de juntar troço e nem tenho espaço pra isso. Mas, as coisas “oficialmente sem utilidade” que guardo sempre encontram um happy end em algum momento. Porque precisamos instigar nossa criatividade em prol de objetos sustentáveis. A natureza agradece, bem como seu bolso e satisfação pessoal. Experimente!
Voltando dos comerciais (rsrsrsrs), juntei as palhas com fita adesiva e fiz um bambolê. Tá certo que não ficou um círculo perfeito, mas sabia que no fim das contas ninguém iria notar isso. Forrei o círculo com tecido verde e amarrei cordas ao redor dele. A estrutura estava pronta! Agora, era só soltar a imaginação!!!! uhuhuhuhuhuh
livro-2
Para enfeitar minha árvore, recortei tiras do mesmo tecido da árvore pequena, peguei bolas natalinas que já havia comprado um mês atrás, borboletas coloridas e até uns candelabros pequeninos. Quando fui colocando as bolas, notei que o peso delas puxava a armação de cordas pro centro, deixando a árvore “murcha”. Então, fiz mais dois bambolês de palha, forrei-os e encaixei-os na árvore. Pra fixar, fiz nós com fitas e consegui mais um plus decorativo com isso. Achei que os bambolês estavam muito sem graça e sem elementos decorativos, então colei correntes de pérolas ao redor delas. E pronto! Não tirei fotos do PAP porque era noite, eu tava com sono e meu iPad não tira foto legal à noite. Ah, as velinhas acesas ficaram deslumbrantes, lindas mesmo.
livro-4
Depois disso tudo, finalmente fui dormir! Acordei no outro dia cedo, doidinha pra realizar um antigo sonho: construir uma casinha de gingerbread. Mas isso é assunto pra o próximo post, tá?
Até mais!

 

Por:
Passei muito tempo da minha vida querendo entender quem eu era, pois fazia muitas coisas diferentes e aparentemente desconexas. Hoje, sou bancária, bailarina, atriz (nas horas vagas), gosto de pintar, cozinhar, fazer scrap e artes manuais em geral, sou mãe, esposa e cristã. Coisas que se entendem entre si, pois esta sou eu. Espero que esse cantinho virtual seja um espaço agradável, como o aroma refrescante do orvalho da manhã ou o cheirinho peculiar do café novinho no fim de tarde. Seja bem vindo(a)! Entre e sinta-se em casa.

Um comentário em “Árvores de Natal: faça a sua você mesma (com economia) e encante!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *